• Post author:
  • Post category:Saúde
  • Reading time:5 mins read

Dentre as doenças que acometem a arcada dentária, está a periodontite, etapa final do processo de gengivite.

Essa doença preocupa pois acomete uma grande parte da população adulta, e tem como principal consequência a perda das estruturas ósseas de sustentação dos dentes.

Um mau acompanhamento com especialista odontológico, aliado às más condições de alimentação da população, criam condições propícias ao surgimento de patógenos bucais.

Bactérias que, se não tratadas, tendem a evoluir e comprometer não apenas a estrutura dos dentes, como também o estado de saúde geral.

Além das doenças infecciosas, existem as de condição estrutural ou de articulação, como a disfunção temporomandibular, que podem levar a uma cirurgia DTM.

Portanto, é de extrema importância que se tenha os cuidados preventivos como consultas de rotina, que podem diagnosticar com antecedência algumas condições que levariam a um quadro mais grave.

Este artigo tem como foco evidenciar a periodontite, apontando suas causas, sintomas e possíveis tratamentos.

O que é a periodontite 

Tecnicamente falando, periodontite significa a inflamação devido a uma infecção, no periodonto, um tecido localizado entre os dentes e mandíbula, e que tem a função de fixação dos dentes.

Acontece que diferente da gengivite, quando a infecção se encontra apenas na gengiva, a ligação periodontal está em contato com os ossos alveolares. 

Portanto, se a patogenia se instalar nesta região, existe uma grande chance de começar a ocorrer perda de massa óssea, essencial para a sustentação dos dentes à gengiva.

Causas da periodontite

Uma busca bastante constante, é quando o paciente sente dores ou notam que existe um desalinhamento na arcada dentária muito evidentes, fazendo com que busquem por procedimentos que corrijam a estrutura como o uso de aparelho dentário preço.

Entretanto, não são muitos ainda que realizam consultas de rotina apenas por saberem que o caminho preventivo evita problemas grandes no futuro, como o surgimento da periodontite, condição que está diretamente relacionada a um não tratamento de uma gengivite.

Portanto, a gengivite começa com uma doença infecciosa na gengiva, podendo ser derivada de uma cárie mal tratada, e com o não tratamento os microrganismos patógenos se proliferam e atingem os tecidos adjacentes, como é o caso do periodonto.

Além da principal causa que é a infecção bacteriana, a periodontite tem fatores genéticos relacionados, portanto se existe histórico na família, existe uma probabilidade dos genes terem sido passados adiante, dando mais susceptibilidade de desenvolver a doença.

Muitos procuram a colocação da faceta dentária como uma opção de tratamento mais efetivo contra este problema.

Alguns fatores externos relacionados aos hábitos ou outras doenças no organismo também colaboram para o surgimento da periodontite, como é o caso de:

  • Estresse;
  • Idade;
  • Fumo;
  • Alimentação;
  • Doenças sistêmicas como diabetes tipo 2.

Relação com a Diabetes

Estudos indicam que pacientes diabéticos, cuja glicemia encontra-se em níveis elevados, tendem a desenvolver casos mais severos de patogenia. 

Isso porque, a desregulação hormonal causada pelo excesso de açúcar no sangue, alteram os processos fisiológicos naturais do corpo, interferindo diretamente na reparação tecidual, resposta inflamatória e sistema imune.

Isso causa a esses indivíduos uma deficiência no controle natural do biofilme dental, tornando a região mais propensa ao surgimento de abscessos, que destroem o suporte ósseo ao redor dos dentes. 

prótese removível flexível é um dos melhores e mais recomendados procedimentos dentais, caso haja a perda de um ou mais dentes.

Sintomas

Os sintomas costumam começar semelhantes ao da gengivite, a evolução para o quadro mais grave costuma ser silenciosa, portanto é importante se atentar aos principais sintomas e procurar consultas com especialistas odontológicos.

Eles serão os responsáveis por uma primeira análise e diagnóstico, podendo esclarecer todas as suas dúvidas sobre essa doença e fornecer informações como quanto custa restauração de dente com porcelana, por exemplo, como opção de tratamento.

Os sinais de que alguma coisa pode estar errado com as gengivas e consequentemente com o periodonto podem ser identificados ao, por exemplo, escovar os dentes e se alimentar. 

A gengiva infeccionada tende a apresentar sangramentos durante essas ações, levantando o principal sinal de alerta.

Outro indício que deve ser observado é o aumento da sensibilidade. Devido à retração gengival, as raízes ficam mais expostas e causam dor e incômodo em contato com alimentos quentes ou gelados.

Existe tratamento?

Em casos mais leves é possível recorrer a uma raspagem profunda dos tártaros que estão alojados ali, além do uso de medicamentos, já que se trata de uma infecção.

Entretanto, em casos mais severos, a infecção pode não ser tratável, sendo preciso procedimentos cirúrgicos que removam a estrutura afetada.
Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.